Pesquisar neste blog

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Acentuação – "nózinho"


A foto, enviada por Thales Fontanetti, me lembrou de que há tempos eu não como nozinho, ou nó de sogra, como diz minha avó.

Nozinho, não nózinho. O nó tem acento, mas em nozinho a sílaba tônica é o -zi-, não o no-.

O mesmo vale para pezinho, mas não para mãozinha, porque o til não é acento que marca uma sílaba tônica, é uma marca de nasalização. Então, caem os acentos agudos e circunflexos, mas não o til.

As maiúsculas em "palito" e "na hora" (lá no canto direito superior) não eram necessárias, né? Fica sem propósito misturar maiúsculas e minúsculas assim: "ralamos Na Hora". (Feio.) Mas nota 10 para a notação do dinheiro :)

Só mais uma: "Kg."
Corrigindo: kg (minúscula e sem ponto)

Ai, que fome.


quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Acentuação – "Preferêncial"


Errinho comum...

Preferência. Com acento circunflexo. Sílaba tônica: -rên-.

Preferencial. Sem acento. Sílaba tônica: -al.

Em "preferencial", não tem motivo manter o acento no "e", porque a sílaba tônica é outra. Assim, também não devemos acentuar a palavra "preferencialmente" (tônica no -men-).

Então, preferência, preferencial, preferencialmente, preferido, preferir etc.

Ah, isso também vale para "emergência", com acento, e "emergencial", sem acento.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Posição do símbolo de porcentagem


O anúncio no vidro da escola (!) ficou poucos dias. Ainda bem.

Pacote intensivo
%50 30%

Foi a primeira vez que vi o símbolo de porcentagem (%) colocado antes do número. Se tem gente que não sabe a posição dele, é bom que a foto esteja aqui e com a instrução correta. (Talvez tenha sido um caso de dúvida, porque o segundo número estava correto.)

O correto é 50%. O sinal de porcentagem sempre vem depois do número. Sem espaço.

Vale acrescentar que esse sinal não pode ser omitido no primeiro número quando escrevemos mais de dois números. Exemplo errado: de 10 a 20%. Assim é como se fala, mas não deve ser escrito. Exemplo correto: de 10% a 20%.

A partir de agora acertaremos sempre, certo?

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Crase – "à fatia" e "a base de"


A foto foi enviada por Thales Fontanetti, professor de inglês, músico e amigo querido.

As "sobremesas deliciosas" não são da série "doces caseiro". Nesta, o problema é a concordância. Aqui o problema é a crase. O que há em comum? Todas essas delícias engordam.

O anúncio mandou bem ao grafar o valor da sobremesa (R$ 4,40, com espaço depois do cifrão), mas errou nas crases - sobrou uma e faltou outra.

A que sobrou: fácil, está bem no meio do anúncio, é a única. Sobrou porque esse "a" não significa "para a", mas sim "cada". Cada fatia está por apenas R$ 4,40. Invertendo a ordem: R$ 4,40 cada fatia.

A que faltou: a da torta holandesa, que é feita "à" base de manteiga, açúcar e creme de leite. Sempre "à base de".

Para engordar menos, prefiro agora uma fatia de fruta.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Selo "Blogueiro Amigo"


Pode procurar, mas já aviso que não tem erro na imagem. É o selo "Blogueiro Amigo", que recebi da amiga Danielle Crepaldi Carvalho, do blog Filmes, Filmes, Filmes!, com as seguintes palavras:

Queria te oferecer o selo "Blogueiro Amigo", pelo modo bem humorado e extremamente agradável com que você trata desse assunto tão pepinoso que é a nossa gramática.

Que honra, amiga! Se eu pudesse, daria um segundo selo Blogueiro Amigo para o seu incrível blog sobre cinema.

O selo funciona assim: ao recebê-lo, publico em meu blog e indico 5 blogs que eu acompanho e que ainda não receberam o selo. Depois, aviso cada um.

São estes (queria poder indicar mais):

Dani, obrigada pelo selo, pelas contribuições aqui e pelos comentários frequentes! ;)

quinta-feira, 24 de março de 2011

Ortografia - "Estruprador"



Fui revisora do Bom Dia. Acho que preciso mandar meu currículo pra lá de novo, rs. Até revisor deixa passar erros, mas acho que alguns são tão clássicos... Esses a gente sempre pega.

Já vi e ouvi muitas vezes a forma "estrupo" e "estrupador", mas "estruprador" foi a primeira vez. Sempre tem uma primeira vez: no título do texto. E uma segunda: chamada na página inicial do Bom Dia de São José. E mais uma: saiu na versão impressa também.

Anote aí: estupro e estuprador são as formas corretas. O verbo é estuprar.

Assunto chato. Encerro aqui.

Em tempo: "dia-a-dia" já deveria ter perdido os hifens (sem acento no plural), de acordo com o Novo Acordo Ortográfico.

terça-feira, 22 de março de 2011

Ortografia – "Onde já civil isso?"


Onde já se viu isso? Pois é, já se viu... num e-mail. Quem viu foi a Eliane Mendonça. Incrível primeira contribuição para este blog.

Eu nunca tinha visto isso. Confesso que nem tinha imaginado...

Usei várias vezes o verbo "ver". Alguém viu... onde já se viu? Onde foi visto?

"Se viu" tem o mesmo som de "civil". Mesmíssimo. Isso justifica a confusão, mas deixo aqui esclarecido que a expressão é "onde já se viu".

domingo, 20 de março de 2011

Ato falho?


Que dó. Parece mais um ato falho do que erro de revisão. Mas é falta de revisão sim/também.

Quem me mandou a página do jornal foi Danielle Carvalho, sempre atenta.

Coloquei aqui a imagem conforme recebi. O erro está na primeira coluna, depois de "> Projeto", em azul. Em vez de "cocheira", foi publicado "cachoeira".

Ai, que pena. Não sei nem que tag adicionar a esta postagem, rs.

sexta-feira, 18 de março de 2011

Outdoor da Uniodonto em Jundiaí


Mais que um prato cheio, um outdoor cheio!

Hoje me arrependo de não ter feito um histórico desse outdoor da Uniodonto. Juro. Ele sempre recepciona quem chega a Jundiaí. Sempre muda. E sempre tem erro.

A falta de um revisor nas campanhas de marketing da Uniodonto é crônica (ou seria piada?). Será que consigo ainda fazer um histórico? Vamos acompanhar para ver o próximo...

Agora, os erros recorrentes:

1- Bem Vindo. Faltou o hífen: Bem-vindo ou Bem-Vindo.

2- À Jundiaí. Sem crase: a Jundiaí. (Voltamos de Jundiaí, fomos a Jundiaí - só tem preposição aí.)

3- Aqui têm motivos... Sem acento: "motivos" não é o sujeito de "ter", então o verbo não tem que concordar com ele. A ideia é: Em Jundiaí há motivos de sobra para sorrir! (Verdade, abri um sorrisão quando vi esse outdoor e pensei nos leitores deste blog.)

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Ortografia – "meia-hora"


Depois do almoço, eu, que não posso comer nada com açúcar, imaginando o sabor delicioso da calda de goiaba desse sorvete e lembrando que na casa do meu pai tem uma goiabeira carregada... levo um enorme susto com uma palavra enorme que aparece no vídeo: "meia-hora". Tum. Caí das nuvens. Que droga, revisor não pode nem sonhar em paz.

O evento não chegou a dar indigestão, mas pensei que daria um post, necessário post clamando por revisão... para que possamos sonhar com sobremesas até que elas fiquem prontas. (pronto, desabafei)

Uma hora, duas horas, dez horas, mil horas, meia hora. Sem hífen, ok?

Em tempo, o vídeo da receita de sorvete de iogurte com calda de goiaba pode ser visto aqui: http://glo.bo/gsfq10. O link é do portal G1. A receita foi dada hoje no quadro Cozinha Popular. Adoro!

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Glúten e glúteos


Foto enviada por Danielle Carvalho.

Glúten está em muitos alimentos, é extraído de cereais.
Já glúteos... bom, cada um já nasce com os seus ;)

Essas palavras não podem ser confundidas. Definitivamente.